Blog

Versos de rodeio , a poesia que anima e emociona a arena

Mundo Country
04.07.2017

Quem ama o mundo country e já foi pelo menos uma vez em um rodeio sabe o quão marcante são os versos de rodeio. A animação da festa fica por conta dos locutores que com humor e poesia fazem dessa festa uma experiência inesquecível. 

O locutor é responsável por animar a galera durante as provas do rodeio. Sua presença na arena é notável. Com a voz emposta e a rima certeira encanta a platéia com os versos de rodeio. São os mais diversos temas. Tudo é motivo para a poesia, seja a adrenalina da arena, a fé na padroeira ou até a beleza das mulheres que frequentam os rodeios.

Desde o início das competições de laço e então dos rodeios, o locutor sempre foi uma personalidade presente. Eles foram importantes para a popularização do esporte country. Apesar de não serem as grandes estrelas da noite, os locutores chamam atenção do público. Entre um competidor e outro fazem da arena seu palco e impressionam pela facilidade de desenvolver os versos, além do fôlego para acompanhar e narrar as competições.

E há quem sonhe em ser um locutor famoso como Asa Branca, o Marco Brasil, Cuiabano Lima ou Almir Cambra. Mas para isso é preciso muita desenvoltura, treino e talento.

Versos de Rodeio do Marco Brasil

Marco Brasil sempre foi apaixonado por rodeios. Desde criança teve contato com os touros e rodeios.

A inspiração para começar a fazer os versos de rodeio veio de nomes como Asa Branca, Zé do Prato, Barra Mansa. “Sem dúvida nenhuma são inspirações mas o Asa Branca foi o meu ídolo e continua sendo”.

Para criar os versos de rodeio Marco Brasil se inspira nas montarias, nos animais e na adrenalina da arena. Já para criar seus famosos poemas o locutor se inspira no seu dia a dia. “Os poemas são inspirados pelos acontecimentos que a vida me proporcionou e que eu pude conhecer” conta Marco. Para ele é mais do que simples inspiração. “Acho que é um dom que Deus deu, um dom refinado de entender o que as pessoas querem ouvir e transformar isso em poema”.

Os versos são partes indispensáveis para o rodeio. Marco Brasil considera como um tempero que as pessoas gostam muito “É como o sal na carne”. Ele lembra do tempo em que os versos e poemas eram mais presentes na arena. “Os locutores hoje já não falam mais versos assim, e os poemas, o Zé do Prato falava, o Asa Branca também” diz o locutor que se considera um dos poucos remanescentes dessa época.

Marco Brasil foi um dos percursores entre os locutores que gravaram CDs. Foi em 1996 que ele lançou o seu primeiro disco. Isso  ajudou a popularizar cada vez mais o seu trabalho e deu início há um grande sucesso que foi seguido por vários outros locutores.

Dicas e versos do Marco Brasil

Para quem está começando a fazer verso de rodeio Marco Brasil dá a dica: tem que ser engraçado. Além disso o Marco ainda dá um conselho muito importante, a estrela do show não é o locutor. “Não é legal ser uma coisa do tipo ‘eu sou’, ‘eu faço’, em todas as minhas narrações eu nunca coloquei o Marco Brasil em primeira pessoa,” ele conta que fala sobre o cowboy e não sobre ele mesmo.

Se inspire nos versos de rodeio desse grande locutor:

“Voa voa, gavião
com a tesoura no pé,
pra cortar a língua dos homens
que falam mal das muié”

“Quem vos fala se apresenta
sou doçura sou pimenta,
sou grosso e gentil,
sou trovão, sou tempestade,
Sou do campo e da cidade,
eu sou Marco Brasil”

As Mulheres nos Versos de Rodeio

Se engana quem pensa que a mulher é só inspiração para os versos dos locutores. Prova disso é a locutora Mara Magalhães que ganhou destaque no mundo dos rodeios por ser a primeira mulher fazendo versos nas arenas.

A história de Mara com os rodeios começou em 1988 quando ela foi rainha do rodeio de sua cidade, Monte Azul Paulista. Mas o que despertava mesmo sua atenção era a locução. “Eu tinha 17 anos e o locutor que narrou naquele ano em minha cidade foi o Barra Mansa” conta Mara.

Foi ele mesmo, Barra Mansa que descobriu o talento e aptidão de Mara para os versos de rodeio e deu a ela a oportunidade “Ele me pediu que fizesse as propagandas dos patrocinadores e ai eu pensei, nossa eu vou ser locutora de rodeios, e a primeira”, lembra Mara.

Mas do sonho à realidade Mara encontrou muitas dificuldades, em uma profissão que não tinha lugar para as mulheres. Mas a locutora foi ganhando espaço na mídia como modelo, atriz e repórter country. E em 1994,  depois de uma desilusão amorosa, que ela resolveu que iria apostar tudo em seu sonho. Mara se lançou como a primeira locutora de rodeios, fez seu primeiro rodeio em Ibitu, distrito de Barretos e dai em diante nunca mais parou.

Mara foi destaque em vários programas de televisão e foi ganhando cada vez mais popularidade nos rodeios, mesmo contrariando o preconceito. “Eu só venci porque eu sou forte”. Anos depois ela chegou a inspirar uma personagem de novela, a locutora Gil Madureira, presente da escritora Glória Perez na novela América.

Mara Magalhães teve que inventar um novo estilo para os seus versos de rodeio. “Existem grandes profissionais para os quais eu tiro o chapéu, mas eu não tinha em quem me inspirar, pois não havia outra mulher” ela conta.

Dicas e Versos de Mara Magalhães

Para Mara, a importância dos versos é cultural. Por mais que hoje nos rodeios não tenham mais tantos versos como antigamente. “Tudo na vida evolui, nas grandes festas é piegas falar verso, o foco é o competido e o animal”. Mas ela garante, que nas festas que não são de grande circuito os locutores fazem seus versos de rodeio a vontade, pois o público gosta.

A dica de Mara é amar o rodeio, pois assim se tem inspiração para fazer os versos. E tem que se dedicar  “Narrar rodeio é muito mais do que o verso, é um trabalho muito sério”. A locutora corre os perigos de estar dentro da arena.

Se inspire nos versos de rodeio da primeira locutora:

“Os meninos do Brasil,nasceram pra cantar
Neste imenso planeta azul
Ouvindo a majestade e o sábia
Fio de Cabelo eu cantei,a galopeira é meu xodó
No rancho fundo morei e com os amigos,nunca fico só
Fica aqui nossa homenagem a Chitãozinho e Xororó”

“Demorei 8 dias pra chegar até aqui
Me apaixonei 16 vezes e não vi
Tomei 24 litros de wisk e não caí
Matei 32 pomba no vidro do meu carro e não morri
Atropelei 40 cobra e não senti
Parei 48 vezes pra fazer xixi
Me multaram 56 vezes e eu ri
Fiquei com 64 kilos emagreci
Errei 72 vezes o caminho e dei conta de chegar até aqui”

“Moreno,presta atenção
no tinido da minha espora
Faz amor comigo hoje,
porque amanhã cedinho estou indo embora”

Veja mais versos de rodeio inspiradores:

Almir Cambra

” Da jiboia eu tiro o couro, da cascavel eu tiro o guizo,
to chegando nessa festa pra perder o resto do juízo.
Eu quero o agito da galera, pois é disso que eu preciso”
(Almir Cambra)

“Se eu bebo pinga ela me xinga,
se eu bebo cerveja ela não me beija
se bebo conhaque quase que ela tem um ataque.
Ela diz que diz que, eu viro as costas ela bebe uísque!
Ô muié, deixa eu bebê, porque com água eu não afogo minhas máguas”
(Almir Cambra)

“Pode o gato latir, pode o cachorro miar
pode o mar virar sertão e o sertão virar mar
no abandono ela me deixou mas eu juro que não vou chorar”
(Almir Cambra)

“Se o mundo acabar em barranco eu vou morrer encostado
Se acabar em uísque eu vou morrer embriagado
Se acabar em muié acaba hoje que eu tô apaixonado”
(Almir Cambra)

“Deus fez o mundo em 7 dias
O peão arrisca a vida em 8 segundos
Hoje o rodeio é mania nacional
e os cowboys vão dominar o mundo”
(Almir Cambra)

Asa Branca

” As águas do ribeirão estavam por riba da ponte
Foi esse o grande motivo que eu não pude atravessar
Mas isso eu achei foi bão, fui obrigado a voltar
Pra casa do meu amor, passei a noite enrabichado por lá”
(Asa Branca)

“Quem tem morena tem paixão
Quem tem loira tem saudade
Quem tem as duas é garanhão da cidade
E quem não tem nenhuma passa vontade”
(Asa Branca)

“Cavalo que pula não me tira do lombo
Assunto de amor eu levei alguns tombos
Cavalo pulou comigo e derrubou eu na grama
Comigo não houve nada porque sou cowboy de fama
A muchacha me deixou, fiquei três dias de cama”
(Asa Branca)

“A cidade está em festa, hoje é dia de rodeio
Vou montar num touro brabo e não posso fazer feio
A morena vai na garupa e eu vou nos arreio”
(Asa Branca)

Se você ama rodeio e os versos de rodeio, conte pra gente qual é o seu preferido. Se está começando a ser locutor agora, siga as dicas do Marco Brasil e da Mara Magalhães e mande pra gente nos comentários um verso seu!

Veja também:

Os 10 maiores locutores de rodeio do Brasil

Conheça a vida de um locutor de rodeio

 

Foto de destaque: Fabiano Prates 

compartilhe o post

Comente Pelo Facebook