Blog

Lane Frost, a história de um lendário campeão dos rodeios

Curiosidades / Esporte / Mundo Country
26.04.2017

Os rodeios tem vários nomes marcantes, grandes estrelas já passaram pelas arenas e desafiaram a morte em cima de um touro. Uma dessas lendas é Lane Frost. O campeão que inspirou o emocionante filme 8 segundos foi um dos maiores peões de todos os tempos e infelizmente deixou as arenas de uma forma trágica.

A infância de Lane Frost

Lane Frost nasceu no dia 12 de Outubro de 1963, em La Junta no estado do Colorado, nos Estados Unidos. A paixão pela montaria veio desde menino e de herança. Seu pai, Clyde Frost, chegou a competir em cinco finais nacionais de rodeio.

O pequeno Lane começou na montaria com 5 ou 6 anos, atormentando os bezerros da fazenda de laticínios da família. Aos 9 anos ele montou em um touro pela primeira vez mas foi aconselhado por Don Gay, outro grande peão da época, a continuar montando apenas em bezerros e bois enquanto seus ossos não estivessem totalmente desenvolvidos.

Afinal, mesmo com todo o talento nato Frost ainda era apenas uma criança.

Início da carreira

Os pais de Lane , principalmente sua mãe, não o encorajavam a montar em touros. Era uma atividade extremamente perigosa, mas mesmo assim o apoiaram em sua decisão.

Nesse início de sua carreira, o jovem Frost contou ainda com o apoio de um amigo do seu pai, o grande campeão de rodeio Warren Freckles Brown que foi seu mentor. Quando Lane começou a montar Freckles já estava aposentado. O jovem assistiu muitas de suas montarias e aprendeu tudo com ele. “Ele era meu ídolo, professor e amigo”.

Durante seus primeiros anos de montaria Lane se mostrou uma estrela e foi campeão de vários rodeios juvenis

Cowboy profissional

Quando tinha apenas 19 anos, em 1983, Lane Frost entrou para a Professional Rodeo Cowboys Association (PRCA) mas por pouco não foi classificado para as finais. O que mudaria no ano seguinte. De 1984 até o ano de sua morte, Lane Frost disputou todas as finais nacionais de rodeio nos Estados Unidos.

Lane e seu pai projetaram e construíram uma arena no rancho da família. Mais tarde ele começou a dar aulas de montaria. Além de amar montar em touros, Lane Frost se dedicava em ajudar aqueles que tentavam aprender a prática. A glória de Lane veio em 1987, depois de muitos rodeios e até mesmo com uma clavícula fraturada, ele finalmente se tornou o “World Champion Bull Rider“, o campeão do mundo.

No ano seguinte, em 1988, Lane Frost participou da equipe americana na única competição de rodeio que houve em jogos olímpicos, na Olimpíada de Inverno no Canadá. Ele ficou com medalha de bronze no individual e sua equipe ganhou o ouro.

Red Rock contra Lane Frost

O touro invencível, o campeão. Red Rock era o maior e mais temido touro da época. Ele começou a vida de rodeio com dois anos de idade e passou os seis anos consecutivos derrubando os cowboys antes da contagem dos oito segundos. Até que seu dono ficou muito doente e resolveu encontrar para Red Rock um novo proprietário. John Growney comprou o Red Rock. O animal já estava velho, e na sua idade a maioria dos touros já estariam no fim de carreira, mas por conta da sua reputação lendária John fechou o negócio.

Agora Red Rock estava dentro do circuito profissional de rodeio e continuou imbatível. De 1984 a 1987 foram 309 peões tentando montar em Red Rock e ele derrubou um por um. Inclusive Lane Frost.

Na primeira vez que montou em Red Rock, Lane disputava as finais do rodeio nacional de 1985, ele acabou em terceiro lugar na classificação mundial e montou 8 de 10 touros. Um dos touros que o derrubou era Red Rock.

O caso se repetiu no ano seguinte, Lane estava nas finais mundiais e ganhou de 9 dos 10 touros. O nome do touro que o derrubou? Red Rock. Se tivesse ganho do touro lendário, Lane Frost seria o primeiro competidor a montar todos os touros na final. Red Rock foi aposentado dos rodeios profissionais em 1987, mas ainda teria mais alguns encontros com Lane.

O Desafio dos Campeões

John Growney e Lane Frost combinaram o que seria o maior evento do rodeio naquela época, o Desafio dos Campeões. O peão campeão enfrentaria o touro campeão em 7 montarias. Nas duas primeiras tentativas Lane foi derrubado pelo touro, mas a reviravolta veio na terceira disputa. Lane viu várias fitas de rodeios anteriores para estudar seu adversário e finalmente derrotou o grande touro pela primeira vez em Redding na Califórnia, na noite de 20 de maio de 1988.

A última montaria aconteceu em Utah, na cidade de Spanish Fork no final de Julho. O desafio estava empatado. Aquela era uma noite decisiva e toda a mídia americana estava presente no local, despertando o interesse nacional pelo esporte.

Foi uma montaria histórica onde Lane montou Red Rock por 9.63 segundos, garantindo o título de campeão.

Essa foi a última vez que alguém montou em Red Rock. Depois da morte de Lane, o proprietário do touro decidiu, em honra e homenagem ao jovem campeão, que ninguém mais montaria no touro lendário.

Um triste fim

Exatamente um ano depois da gloriosa disputa entre Lane Frost e Red Rock aconteceria a considerada mais trágica montaria da história dos rodeios.

Lane estava buscando o bi-campeonato mundial, participando de todos os maiores eventos de rodeio. Então foi para Chayenne, um dos mais importantes rodeios americanos. Ele sorteou o touro chamado Taking Care of Business, no qual ele tinha recém montado. Era um dos mais respeitados touros.

Foi uma das mais lindas cenas do rodeio na época. O touro rodava alto e Lane Frost deu um show de técnica, após os oito segundos o peão pulou do touro e para a surpresa de todos o touro deu meia volta e atingiu Lane.

O animal deu uma única cabeçada em Lane. A chifrada e o atingiu no tórax. Ele pediu ajuda, mas em poucos segundos caiu na arena. Os paramédicos tentaram reanimá-lo mas o touro atingiu uma de suas costelas que perfurou uma artéria e ele não aguentou.

Frost foi sepultado em Oklahoma, ao lado de seu querido amigo e mestre Freckles Brown em uma cerimônia emocionante onde cerca de 3500 pessoas se despediram do campeão.

Lane Frost foi uma grande peão, um grande ídolo. Era um homem simples, simpático que ganhou a graça do público com seu carisma. Sobretudo era forte, determinado e sem dúvida nenhuma talentoso. Ele faleceu no auge da sua carreira, era um jovem que tinha muito o que viver pela frente e muitas conquistas no esporte. Infelizmente acidentes acontecem nesse que é um dos mais perigosos esportes do mundo. Naquela época não existiam muitos equipamentos de segurança e ninguém conseguiu evitar essa fatalidade.

Sua amizade com Tuff Hedman

Os dois se conheceram na adolescência e dividiram muitas arenas. Eles eram companheiros de viagem e davam muitas entrevistas juntos. Na última entrevista que deu, poucas horas antes de sua morte, Lane estava em clima de descontração com seu amigo Tuff, fazendo piadas sobre o protetor bucal, sendo como sempre era, um homem divertido, carismático e um grande amigo.

No momento em que foi atingido pelo touro, em poucos segundos Lane se levantou e olhou em direção ao amigo num pedido desesperado de socorro. Tuff disse depois em entrevistas que Lane era extremamente forte e que quando ele o viu se levantar e cair novamente sabia que algo muito grave havia acontecido.

Naquele ano Tuff Hedman ganhou o segundo de seus 4 títulos mundiais e na sua montaria final fez a sua mais famosa apresentação ficando em cima do touro por 16 segundos. “Montei oito segundos pelo título e os outros oito pelo Lane” declarou o campeão.

O legado

Depois de sua morte, um de seus amigos, Cody Lambert, um dos fundadores da PBR, criou o colete de proteção, inspirado pelo acidente de Lane, evitando assim que mais peões sofressem a mesma fatalidade.

Ele é sempre lembrado como uma das lendas do rodeio. Lane entrou para o Pro Rodeo Hall of Fame em agosto de 1990.

Em 1994 o filme “8 segundos” foi inspirado em sua trajetória de vida e encantou milhares de pessoas que ainda não conheciam sua história. O filme é um dos preferidos entre o público country até hoje.  Contudo, segundo os familiares de Frost, o filme não conta a vida do peão fielmente.

Informações traduzidas do site oficial www.lanefrost.com

Dica Brasil Cowboy: Lane Frost tinha como marca registrada a pena no chapéu, se inspire no visual desse grande campeão. Veja alguns modelos de chapéu:

 

Você já conhecia a história de Lane Frost? Já assistiu o filme Oito Segundos? Conte pra gente nos comentários!

 

compartilhe o post

Comente Pelo Facebook