Blog

Raça Guzerá, da resistência à produção de leite

Country Life
28.01.2015

Desde o fim do século XIX o potencial leiteiro das vacas Guzerá é reconhecido no Brasil. O Guzerá puro havia acabado de chegar da Índia onde a raça tem existência documentada há mais de 5 mil anos. Hoje em dia o Estado indiano de Gujarat, berço da raça, abriga uma das bacias leiteiras mais importantes da Índia. Com centenas e centenas de vacas puras ordenhadas todos os dias.

No Brasil, a dupla aptidão do Guzerá (leite e carne) propiciou a primeira onda de azebuamento intenso da pecuária nacional nas primeiras décadas do século XX. Raça versátil por excelência, o Guzerá levou os criadores brasileiros a desenvolver suas aptidões funcionais gerando linhagens características para a produção de carne e leite. Os controles leiteiro e as avaliações da qualidade do leite são realizadas no Guzerá há mais de 80 anos.

Nos últimos 20 anos, métodos avançados de melhoramento vêm proporcionando maior velocidade no processo de difusão em larga escala de genética Guzerá Leiteira. As exportações de material genético crescem a cada ano e novos criatórios surgem em diferentes Estados.

No Nordeste, há a maior prova de resistência e adaptabilidade do Guzerá, sendo a raça que mais resistiu à seca nos Estados da região, por isso o Nordeste tem um contingente grande da raça. No entanto, o Guzerá criado no Centro-Sul ou no Sudeste, é de qualidade excepcional e isso está comprovado pela venda em leilões para outros lugares do mundo. O Senegal, por exemplo, é um comprador permanente de Guzerá, além da América do Sul.

Guzerá

Na produção de leite, o Guzerá, a exemplo de outras raças indianas, dar a rusticidade necessária para a produção de leite nos trópicos.

Seguidos recordes de produção diária vem sendo batidos ano a ano pela raça Guzerá tanto em controle leiteiro oficial como em torneios públicos de leite das mais destacadas exposições. A raça se destaca pela qualidade do leite para a indústria, além do mais é um leite rico em gordura e em proteína.

Linhagem e alta seleção da raça são ferramentas fundamentais para promover o desenvolvimento rural no Brasil e em inúmeros países da faixa tropical na América Latina, África, Ásia e Oceania.

Vale ainda citar o Guzolando, fruto do cruzamento entre as raças Guzerá e Holandês, reconhecido como raça pelo Ministério da Agricultura, que já está difundido por todo o país, do Rio Grande do Sul ao Pará.

Com informações da Associação Brasileira dos Criadores de Guzerá – ACGB

 

Guzerá (01)

compartilhe o post

Comente Pelo Facebook