Blog

Bulldogging, o esporte mais radical do rodeio

Esporte
03.03.2015

O bulldogging, também conhecido nos Estados Unidos como Steer Wrestling, é a modalidade mais radical do rodeio na qual o cavaleiro precisa derrubar o garrote no menor tempo possível.

Historicamente, o bulldogging não era usado com cavalos Quarto de Milha e nem era considerado uma modalidade. Alguns dizem que a sua origem se deu na década de 1930 por um fazendeiro e criador de cavalos chamado Bill Packett, que conseguiu capturar um boi fugido pulando sobre ele, do cavalo, e agarrando-o pelos chifres. Há também quem diga que a modalidade foi criada por alguns colonos quando observaram como seus cachorros pegavam os bois fugidos pulando sobre o pescoço do boi e levando-o ao chão.

O bulldogging foi introduzido no Brasil em 1988 pelos irmãos Guilherme e Henrique Prata e por Paulo José Manno, os primeiros brasileiros a praticarem a modalidade em Presidente Prudente, no Estado de São Paulo. O bulldogging é praticado por dois competidores que têm como objetivo virar e derrubar ao chão um garrote, de aproximadamente 300 kg, no menor espaço de tempo. Um cavaleiro cerca o animal enquanto o outro trata de agarrar seus chifres e derrubá-lo à unha, literalmente. Quem fica à direita do animal faz o trabalho de esteira, cercando o boi e não deixando que ele se distancie muito. O outro cavaleiro posiciona-se do lado contrário, tendo a função de saltar do cavalo em movimento sobre o touro usando as mãos para agarrar os chifres do animal e derrubá-lo ao chão. Mais uma vez o que vale é o tempo mínimo em que tudo isso é feito, e o sincronismo entre os dois cavaleiros é essencial.

As principais cidades que sediam as etapas de bulldogging são Avaré , Presidente Prudente, Vargem Grande do Sul, Divinópolis, Barretos, São José do Rio Preto, Americana e Indaiatuba.

Por ser um esporte radical, antes de praticar, é necessário procurar um profissional capacitado para iniciar o treinamento. O ideal é treinar com um competidor experiente por um período de seis meses a um ano. A Liga Nacional da modalidade pode referenciar os centros de treinamento.

Antes, a força era essencial para a prática deste esporte, pois a boiada era mais forte e não existia uma raça específica para o bulldogging. Hoje a boiada já disponível no Brasil desenvolve o chifre precocemente, devido ao cruzamento de raças específicas. Com o melhoramento em prol da modalidade, há condições de usar mais técnica e menos força.

ProvaBulldogging

Quais são os passos para a prática de bulldogging?

O primeiro passo é comprar o cavalo. A raça mais usada é a Quarto de Milha, pois ao mesmo tempo em que são dóceis, são ágeis, velozes e têm aptidão para trabalhar com o boi.

A fase inicial do treinamento é o contato direto com o garrote. É importante saber a hora de descer do cavalo para derrubar o boi na posição correta e aprender a segurá-lo no chão de forma que não se machuque nem machuque o animal.

A prática do bulldogging demanda tempo e técnica. O  tempo que essa fase vai durar dependerá muito do empenho do competidor e de como ele evoluirá.

Fivela Bulldog

Fivela Bulldog

Campeonatos

Atualmente, com o campeonato da Liga Nacional de Bulldogging (LNB), as provas acontecem em centros de treinamentos no estado de São Paulo, como no Rancho 3 Irmãos (Avaré), Rancho Bisturi (Vargem Grande do Sul), Fazenda Casa Branca (Indaiatuba), Bulldog ranch (São José do Rio Preto), Rancho Canadá (Barretos), Guaxupé, Haras Regina e Prudenharas (Presidente Prudente). Porém, os maiores eventos são organizados pela ABQM e alguns rodeios como Martinópolis, Indaiatuba, Americana e Divinópolis.

Hoje a associação que regulamenta o esporte é a Liga Nacional de Bulldogging (LNB). A modalidade conta atualmente com cerca de 30 competidores no país.

Para acompanhar as datas dos campeonatos de Bulldogging  acesse o Facebook da  Liga Nacional de Bulldog.

LEIA MAIS:

Confira a entrevista exclusiva com o campeão de bulldogging César Brosco

compartilhe o post

Comente Pelo Facebook